O temido melasma

O temido melasma

Segundo a dermatologista Aline Hatzenberger, o melasma é uma alteração da pigmentação da pele, que se caracterizada pelo surgimento de manchas escuras, normalmente no rosto, em mulheres na faixa dos 20 aos 50 anos. Em homens é raro, mas pode acontecer. Além do rosto, outras partes do corpo podem ser afetadas, como braços, pescoço e colo.

“Não há uma causa definida, mas muitas vezes esta condição está relacionada ao uso de anticoncepcionais hormonais, à gravidez e, principalmente, à exposição solar constante. O fator desencadeante é a exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível (presente em lâmpadas fluorescentes)”, ressalta a médica. Além dos fatores hormonais e da exposição aos raios solares, a predisposição genética também influencia no surgimento desta condição.

O melasma não tem cura e o mais importante é a prevenção. A melhor forma de prevenção do melasma (ou da piora dele) é com a proteção solar, utilizando filtros solares de amplo espectro, contendo pigmento (cor de base) e, nos momentos de exposição direta, ainda abusar de barreiras físicas, como chapéus de aba larga e óculos escuros, evitando os horários de radiação solar mais intensa.

Durante a gravidez e amamentação a maioria dos tratamentos como peelings e sessões de laser devem ser evitados; entretanto, algumas opções seguras existem para serem associadas à fotopoteção”, conforme salienta a dermatologista Aline Hatzenberger, da Clínica Dermatológica Dra. Aline Hatzenberger. Procure avaliação dermatológica para uma avaliação completa do seu caso.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *